A Herança

Um Cidadão Dos Anos 20 Recebeu Uma Convocação De Um Juiz De Uma Cidade Vizinha, Que Ficava A Cerca De 50km Do Lugar Onde Ele Residia.O Cidadão Ficou Surpreso, E Ao Abrir A Convocação Ficou Ainda Mais Admirado.
Dizia Que Deveria Comparecer O Mais Urgente Ao Fórum Daquela Comarca, Pois Havia Ali Um Assunto De Grande Interesse Para Ser Tratado Com Ele.
Na Manhã Seguinte O Cidadão Selou O Seu Cavalo E Seguiu Viagem Para A Cidade Vizinha.
Lá Chegando, Foi Direto Ao Fórum. Teve De Esperar Um Pouco, Pois O Juiz Estava Ocupado.
Depois De Cerca De 1 Hora, Foi Convidado A Entrar Na Sala Do Juiz.
O Juiz Então Lhe Informou Que Recentemente Falecera Uma Pessoa Que Não Tinha Ali Nenhum Parente E Que No Testamento Mencionava Um Sobrinho, Ao Qual Deveria Pertencer Todos Os Seus Bens.
O Juiz Manda Chamar O Seu Assistente Para Que Abra O Cofre. Retira De Lá Uma Sacola Com Um Grande Volume Dentro Dela.
O Juiz Abre A Sacola E Revela Seu Conteúdo: Muitas Jóias, Colares, Anéis, Pérolas E Ouro. Era Um Verdadeiro Tesouro.
Tudo Isso Deveria Pertencer Agora Ao Cidadão. O Beneficiário Ficou Sem Palavras. Todo Aquele Tesouro Era Seu? Inacreditável.
Assinou Os Papéis Atestando Ter Recebido A Herança E Despediu-Se Agradecido Do Juiz.
O Juiz, No Entanto, Lhe Disse Que Havia Mais Uma Coisa A Ser Entregue.
O Que? Pensou O Herdeiro. Mais Ainda? Foi Quando O Assistente Do Juiz Entrou Na Sala Com Um Pequeno Cachorrinho.
Também O Cachorrinho Era Parte Da Herança. O Herdeiro Não Gostou Nada Do Cachorrinho, Aliás, Nunca Gostara De Cachorrinhos.
Por Isso, Disse Ao Juiz Que Agradecia Muito, Mas Não Queria Levar O Cachorrinho. Que O Cachorrinho Poderia Ser Dado A Qualquer Outra Pessoa..
O Juiz Lhe Advertiu Que A Vontade Do Falecido Era De Que Sem Levar O Cachorrinho Teria Que Devolver Também As Jóias.
Bem, Nesse Caso, Não Havia Outro Jeito. A Contragosto Puxou O Pequeno Animal Pela Cordinha Presa A Coleira. Chegando No Pátio, Amarrou A Sacola Cheia De Jóias Na Sela E Montou No Cavalo. O Cachorrinho Vinha Caminhando, Preso Pela Cordinha.
Cada Vez Que O Homem Olhava Para O Cachorrinho Via Algum Defeito Nele. Deveria Ser Pulguento, Quem Sabe Tem Sarna, Vermes, Vai Deixar Pelos Por Toda A Casa, E A Raiva, Será Que Não Está Raivoso? Foi Quando O Cachorrinho Parou E Começou A Latir Desesperadamente.
O Cidadão Puxava-O Pela Cordinha, Arrastando As Patinhas Do Animalzinho. E O Cachorrinho Continuava Latindo. Isso Irritou Muito Aquele Homem Que Soltou A Cordinha, Desceu Do Cavalo Ajuntou Umas Pedras E As Lançou No Cachorrinho.
Uma Delas Acertou O Animalzinho Que Machucado Fugiu Mata Adentro. Bem, Disse O Cidadão, Pelo Menos Me Livrei Desse Animal. Se Alguém Perguntar, Vou Dizer Que Fugiu.
Assim, Foi A Galope Para Sua Casa. Chegando Em Casa A Família Já O Avistou De Longe.
A Mulher E As Crianças Correram Ao Seu Encontro Para Saber As Novidades.
O Homem Então Contou Da Herança, Da Sacola Cheia De Jóias E Do Cachorrinho.
Contou Também Que A Certa Altura Do Caminho O Cachorrinho Começou A Latir Desesperadamente E Que Ele Irritado Jogou Pedras No Animal De Forma Que Ele Fugiu Pelo Meio Do Mato.
A Mulher Então Lhe Perguntou Pelo Saco De Jóias.
O Homem Disse, Que Estava Amarado Na Sela. Onde? Perguntou A Mulher. Aqui, Disse O Homem E Se Virou Na Sela, Mas Não Viu A Sacola.
Ele A Tinha Perdido Na Estrada. Foi Aí Que A Filhinha Lhe Disse:
- Pai, Vai Ver Que Foi Por Isso Que O Cachorrinho Latia Desesperado No Caminho.
Ele Queria Lhe Avisar Que A Sacola Havia Caído, Mas O Senhor Irritado Não Entendeu...
Assim Acontecesse Com Todos Que Subestimam Certos Valores Que Diante De Outros, Podem Não Ter Aquele Esperado Brilho.
Verdade não é ? na vida as vezes damos tanta importância aos bens, ao status, que esquecemes de nossa origem e até mesmo daqueles que contribuiram para nosso crescimento e sabedoria. Somos surdos diante da nossa arrogância...

-Autor desconhecido