sexta-feira, 2 de setembro de 2016

COMO APRENDER A DIZER NÃO

Primeiramente nós precisamos ter consciência do que esta palavra representa incorporando uma nova ideia a ela para depois começarmos a agir. Às vezes, por falta de compreensão do seu significado e do porque é importante dizer não, acabamos deixando de realizar coisas necessárias para o nosso bem estar.

Infelizmente, este ato está pautado em muitas crenças negativas e limitantes. Para muitos de nós a experiência da infância onde recebíamos muitos “nãos” nos traumatizou. Aquilo que queríamos comprar, não podíamos; o que queríamos comer, não podíamos; contar uma história para os adultos, não podíamos… Hoje em dia, tomar uma atitude nesse sentido fica muito complicado, pois a consideramos ruim, traumatizante.

Entretanto, vejo muitas pessoas no consultório que não conseguem fazer quase nada que gostariam devido à dificuldade de negar algo. Às vezes não querem fazer uma coisa, como sair com uma amiga, por exemplo, mas saem para não ter que negar o convite. Em outras ocasiões, precisam dar limite para um filho e não conseguem pela dificuldade de negar um pedido.

E o pior é que transferem essa mentalidade para quase tudo. E sempre se anulam para favorecer alguém. Isto acontece na maioria das vezes por pena, por culpa ou por medo de enfrentar uma situação.

O que fica escondido por traz desta palavra é o sentido real da mesma, como estabelecer limites, não assumir tantas responsabilidades que não são nossas e ainda enfrentar melhor as situações adversas da vida com coragem.

Por isso, para aprender a dizer não é essencial refletir, como se pudéssemos colocar na balança a nossa vontade e a necessidade de atender a outra pessoa. Se ela ficar equilibrada e o peso ficar igual para os dois lados, tudo bem. Senão, precisamos rever qual lado pesa mais e mudar esta realidade. É necessário avaliar se estamos contentando o outro, tanto quanto estamos nos contentando. Costumo dizer que as outras pessoas não vão fazer isso nunca, pois só nós sabemos dos nossos limites, o outro não sabe quando está indo além das nossas capacidades.

Por outro lado, a questão de dizer não sem ter consciência torna-nos arrogantes e egoístas. Sendo assim, mudar sem entender a importância desta atitude não ajudará muito. Podemos até parecer uns fortões e deixar de ser tão frágeis, mas estaremos alinhados com um comportamento prepotente. Nesse caso, não adiantará muito negar tudo e viver somente para si próprio.

Então, podemos começar estabelecendo limites para nós, dando atenção para o que estamos fazendo.

Neste momento o foco será atender às nossas vontades. Por exemplo, se está tomando o café da manhã, é importante fazer isso por inteiro, vivenciar a experiência. Mesmo que seja algo rotineiro, o ideal é começar pelas coisas cotidianas. Assim fica mais fácil incorporar esse novo comportamento. Podemos parar de tomar café, resolver o problema do marido, ajudar o filho a ser vestir, arrumar as coisas do trabalho e ficar numa correria desenfreada, onde mal se consegue sentar e nem mesmo comer. Fazer de cada instante um momento sagrado ajuda a estabelecer limites, a dizer “agora não dá ou agora não posso”. Só que isto é uma consciência que vai se construindo conforme mudamos internamente, tendo noção de que se eu não parar por quinze minutos e tomar meu café, as pessoas não vão deixar de me pedir que eu faça tal coisa.

Começar e terminar as coisas sem ficar se enrolando é essencial para começar a dizer não. É como se fizéssemos um pacto conosco de não deixar coisas inacabadas e mal feitas. Porque, se agimos assim, não vem a culpa, nem o medo de enfrentar a questão. Vamos, isto sim, nos sentir amparados por nós. E nada melhor do que contar conosco para resolver algo. Porque contar com os outros, quase sempre, não dá certo. Tudo isso só acontece quando, normalmente, não dependemos de terceiros.

Por isso, comece hoje criando uma nova ideia sobre este assunto, simplesmente mudando o hábito de iniciar e não terminar as coisas. Depois vá se encorajando até conseguir dizer seu primeiro não de verdade. Então, a satisfação e o bem estar estarão garantidos.

Para finalizar, reflita sobre essas questões profundamente, porque elas certamente lhe ajudarão a mudar: você acredita que dizer sim para tudo é útil para você? No que dizer sim para tudo lhe ajudará? E, no que você precisa acreditar agora? Sempre é positivo mudar o pensamento para depois agir. E mesmo que você não saiba bem as respostas, procure com o coração que elas virão. Isto ajudará a mudar as crenças negativas com relação à palavra não, experimente!

Fonte: Por Cátia Bazzan - via: https://osegredo.com.br/2013/09/aprender-nao/