quinta-feira, 18 de agosto de 2016

VOCÊ TEM CERTEZA DE QUE NÃO CONHECE UM PSICOPATA?

A visão que muitos têm de um psicopata é de que se trata de um presidiário, serial killer, um sujeito violento, agressivo, malévolo, assassino e de aparência nada agradável, pois é assim que a mídia os coloca … ledo engano! Nem todo psicopata é violento, nem todo violento é psicopata.

Infelizmente, nem todos estão presos. Eles podem estar até casados, em uma união estável, bem sucedidos financeiramente… acima de qualquer suspeita.

O psicopata pode ser um pastor, o seu chefe, um familiar, um amigo, e até mesmo o seu cônjuge. A maioria está concentrada em homens.

Muitos psicopatas acabam “passando em branco” graças ao alto nível de inteligência que possuem, pelo poder de encenação e manipulação, de ocultar as verdadeiras intenções. Em alguns momentos de irritabilidade e euforia, a máscara pode acabar caindo, deixando algumas pistas, mas quase sempre se fazem de vítimas e acabam por manipular até os desconfiados e mais espertos.

O psicopata para safar-se de ser pego, pode te manipular até que você se sinta o culpado; eles não sentem culpa nem remorso pelos seus atos, mas encenam que sentem, pedem perdão e se deleitam com a fragilidade alheia.

Eles são racionais, conhecem muito bem a consequência dos seus atos, mas não dão a mínima para os padrões sociais, embora muitos possam parecer sociáveis.

A primeiro momento são encantadores, simpáticos, carismáticos… quem os conhece intimamente já deve ter notado traços de egocentrismo, frieza, irresponsabilidade…

Esta postagem não substitui o diagnóstico feito por um profissional habilitado, apenas elenca características de um psicopata que podem ser de grande valia para que você possa se proteger:

1) Demasiada valorização de si mesmo

O psicopata tem uma visão distorcida de si próprio, acredita ser melhor do que os demais, é egocêntrico, megalomaníaco, audacioso e manipulador. Se promovem às custas dos outros sem o menor problema. Tem necessidade imperiosa de liderar os outros.

2) Mentira contumaz

São verdadeiros atores. Dominam a arte de enganar. Mentem constantemente, sem sentirem pudor ou remorso. São mestres em trapacear e ludibriar os demais para conseguirem alcançar os seus objetivos. Quando suspeitam que podem estar sendo descobertos, não sentem nenhum mal-estar em difamar a pessoa para preservar a imagem de bonzinho.

3) Promiscuidade

Por não conseguirem manter um relacionamento por muito tempo, o psicopata tende a ser promíscuo. Se está em uma união estável, certamente é infiel.

4) Comportamento parasitário

Possuem necessidade de tirar proveito de terceiros; necessita conquistar o que almeja sem fazer nenhum tipo de esforço. Não costumam ser generosos e fazem de todo o possível para serem beneficiados sem ter esforço nenhum. Se são generosos com alguém, é com a intenção de enganar a presa, esperando um benefício muito maior do que o ofertado por eles.

5) Falta de empatia

São frios, e não têm a capacidade de se colocar no lugar do outro. Só se importam com o que pode atingi-los. Não sentem culpa nem remorso pelos seus atos. Não se importam com a dor alheia e até se sentem bem com ela. As pessoas são vistas como objetos a serviço do seu bel prazer.

6) Impulsividade

Geralmente não conseguem conter os impulsos, podendo agir de maneira agressiva. O excesso de autoconfiança os levam a se lançar em qualquer tipo de empreendimento, mesmo que não tenham competência para tal e não se importam com as consequências.

7) Irresponsabilidade

Costumam evadir de suas responsabilidades e tendem a gozar a vida sem maiores sacrifícios. Quando erram, jogam a culpa nos demais. Fazem teatro para conseguir perdão e não tem compromisso com o que promete. O seu ego alto o faz sentir que é perfeito, que jamais erra.

8) Encantadores

São pessoas charmosas, persuasivas, carismáticas, envolventes, sedutoras. Adotam uma postura encantadora para não serem descobertos, pois se revelassem como de fato são, não teriam fluidez em seus relacionamentos. Bem articulados, possuem habilidade em liderar, e não raro, estão ocupando cargos de liderança, para então, poder agirem como de fato são (chefes carrascos, pastores…).

MEU CÔNJUGE É PSICOPATA, E AGORA?

Por mais que você o ame, gentilmente se livre desta pessoa. Não se sinta mal por tentar abandoná-lo, mesmo que ele faça um teatro, pois na verdade ele não vai sentir a sua partida. O psicopata é persuasivo e manipulador, te envolve em um emaranhado onde a culpa sempre é sua e não dele. Nos momentos de euforia ele revela toda a sua maldade e depois recorre ao cinismo para não perder a presa. Se livre deste círculo vicioso. Refaça a sua vida e não permita mais ser manipulado (a) e enganado (a) por uma pessoa sem coração. Se você sofrer ameaças, procure ajuda, mas não seja um (a) marionete nas mãos de pessoas inescrupulosas.

Conclusão: Por mais que os psicopatas não comentam assassinatos ou agridem as pessoas, podem trazer muito mal para as pessoas com as quais convivem. Certamente se utilizam da agressão verbal, da falta de ética, da enganação… e deixam feridas na alma de quem convive com eles. Por ter dificuldade em reconhecer os seus erros, o psicopata muito provavelmente não aceitará psicoterapia, pois sempre acha que o erro é com as pessoas e não com ele mesmo. A mudança de uma pessoa assim é nula, pois a mesma não reconhece e nem se importa com os seus desvios de caráter. Esta postagem não substitui um diagnóstico feito por profissionais habilitados. Fique atento (a) com o comportamento das pessoas ao seu redor, nunca se sabe quando o cordeiro na verdade é um lobo!

Fonte do texto: https://osegredo.com.br/2016/07/voce-tem-certeza-de-que-nao-conhece-um-psicopata/