segunda-feira, 8 de agosto de 2016

É NECESSÁRIO PERDOAR?

Essa pessoa que tanto o machucou merece ser perdoada? Com certeza você já se perguntou isto mais de uma vez. Talvez, quando se trata de alguém muito próximo ao seu círculo íntimo, você pense com mais cuidado se vale a pena o perdoar ou não.

Contudo, fica outra dúvida pairando no ar: o perdão significa a reconciliação com essa pessoa? Talvez você tenha decidido perdoá-la para não continuar guardando rancor, um veneno que não faz nada bem, mas isso não significa que você tenha que voltar a ser amigo dessa pessoa como antes, continuar casado, ir jantar na sua casa, etc.

Quando somos traídos de alguma forma, é muito difícil que a relação continue como se nada tivesse acontecido. Imaginemos que a confiança é como uma taça de cristal que cai no chão e se despedaça. Poderá voltar a ser como antes, mesmo que colássemos os pedaços? Claro que não.

É preciso considerar que quando perdoamos a alguém pelos seus erros, também estamos perdoando a nós mesmos. O que isto quer dizer? Que perdoando, nos libertamos da dor, das emoções tóxicas e dos sentimentos negativos que habitam em nosso interior, e isso já é muito.

Mas não vale dizer “te perdoo”, sem realmente senti-lo; devemos ser conscientes e autênticos ao expressar estas palavras que guardam consigo tanto significado e valor.

O perdão pode ou não gerar uma reconciliação. Não se trata de uma condição sine qua non, isto é, que podemos perdoar e cada qual segue o seu próprio caminho. Ambos os caminhos se bifurcam a partir do momento em que decidimos perdoar e ao mesmo tempo, soltar o peso.

Isto não acontece do dia para a noite; o perdão é um processo que deve evoluir no tempo. Talvez você pense que já perdoou, mas toda vez que se lembra do fato você sente tristeza, chora, fica chateado, etc. Isto quer dizer que ainda não perdoou 100%.

Como coloca Miguel Ruiz no seu livro “Os quatro acordos”, o perdão é a única forma que temos de nos curarmos. Você perceberá que perdoou a alguém quando o vir (ou lembrar do fato) e não tiver nenhuma reação emocional negativa.

Poderíamos comparar o perdão à cicatrização de uma ferida que se fez na mão, cortando uma maçã. Enquanto a ferida estiver se curando, doerá se for tocada ou se encostar em algum objeto. Uma vez que a pele tenha se regenerado, pode ser que fique uma cicatriz ou uma pele mais clara, contudo, ao passar o dedo nela, não haverá dor. No caso do perdão,você perceberá que realmente perdoou quando a lembrança da situação não lhe fizer mal, ainda que num primeiro momento o tenha ofendido.

Lembre-se desta frase tão bela sobre as consequências de não saber perdoar. “Não perdoar é como tomar uma brasa ardente com a intenção de atirá-la na outra pessoa: você é quem se queima primeiro”.
x
MAIS RAZÕES PARA PERDOAR

Outra razão para perdoar, sem dúvida, é lembrar que o perdão é como uma forma de cura a si mesmo e de eliminar mais dor do que a já produzida.

Como, quando e por que perdoar? Tudo dependerá de cada um de nós, da experiência individual. Não existe uma regra ou uma receita mágica que diga: “diante de uma traição no casal, esperar duas semanas para perdoar”, por exemplo.

Você mesmo perceberá em que momento perdoou ou quando ainda precisa trabalhar para alcançar este objetivo. Em alguns casos, o tempo é quem se encarregará de sanar as feridas. Não há dúvida, o passar dos anos é o melhor cicatrizante para as feridas do coração.

Se devemos ou não perdoar é uma decisão pessoal, mas esta decisão influenciará a sua vida, seja no presente ou no futuro.

É verdade que algumas traições são mais difíceis de perdoar que outras, mas também devemos lembrar que não somos seres perfeitos e todos nos enganamos. Isto não justifica a traição, apenas estamos sendo menos rígidos ou duros com essa pessoa, que certamente se sentirá mal pelo que fez.

Então, é preciso lembrar que o perdão não é algo que beneficia a outra parte, e sim a nós mesmos, já que nos livramos de uma carga pesada e perigosa que prejudica o nosso coração.

Pratique com mais frequência o perdão e você se sentirá muito mais leve!

Fonte do texto: A mente é maravilhosa - via: http://www.sentimentosemfrases.com/e-necessario-perdoar/