segunda-feira, 18 de julho de 2016

AS PESSOAS NÃO MUDAM, APENAS NUNCA FORAM COMO VOCÊ PENSOU!

Você não sabe exatamente como isso acontece, mas um dia, no ato mais simples e mundano, acaba abrindo os olhos. Pode demorar cinco meses ou cinco anos com uma pessoa, mas de repente, você percebe como ela realmente é. Com toda a sua crueza.

E é aí onde muitos de seus sonhos se quebram, onde suas esperanças escapam em fios finos. Porque você tem vivido com máscara do fascínio ou um amor cego que te impediu de apreciar a verdade real.

“Ninguém pode conhecer as pessoas em profundidade. Leva tempo, cumplicidade e momentos-chave que abrem nossos olhos. Até que isso aconteça, muitas vezes tendemos a idealizar ou atribuir dimensões extraordinárias; mas aos poucos véus vão caindo …”

É claro que às vezes as pessoas podem mudar. As circunstâncias mudam, as experiências mudam … No entanto, todos nós temos uma essência inconfundível, um tipo de personalidade, integridade e valores que são geralmente constantes ao longo do tempo.

Em nosso lado, é saber para perceber no tempo, para ler gestos, sabendo sentido das palavras, saber deduzir atos.
As pessoas não mudam, mas usam máscaras

No início todos nós nos esforçamos para nos encaixarmos. Muitas pessoas, por exemplo, tentam equilibrar seus problemas com os seus parceiros para que tudo seja harmonioso, quase perfeito…

“No entanto, muitas destas uniões são alcançadas ao mascarar ou disfarçar as próprias falhas. Ou melhor, ao mostrar virtudes que não são verdadeiras.”

Mais cedo ou mais tarde aparece a primeira decepção. Nós não sabemos e nem entendemos como a outra foi capaz de fazer ou dizer tal coisa, no entanto, já aconteceu e não podemos fazer nada para mudar isso.

Aos poucos vão surgindo essas situações reveladoras onde tudo é testado. E é assim que percebemos sua verdadeira essência, personalidade.

O que aconteceu? Como essa pessoa pode ser tão diferente de como era no início? Aceitemos: A pessoa não mudou do dia para a noite. Na verdade, existem pessoas que não são como nós pensávamos desde o princípio.

E essa descoberta é muitas vezes sombria.
Nossa relutância em ver a verdade sobre as pessoas queridas

Como podemos aceitar que a pessoa que amamos não é como pensávamos no início? Acredite ou não, estes tipos de situações são muito comuns em realidades cotidianas, e não surgem apenas no nível de relacionamentos. Também ocorre entre amigos e até mesmo entre muitos laços familiares.

“As pessoas não mudam do dia para a noite, nem tendem a mudar ao longo do tempo. Na verdade, é o próprio tempo que lhe permite ver a verdade.”

Não existe uma fórmula mágica que nos permite ver como as pessoas realmente são. Na verdade, muitas vezes nem elas mesmas sabem. Você precisa dividir momentos, vivenciar experiências para que a própria vida traga luz à escuridão e a própria beleza interior.

No entanto, apesar de ser complicado, existe um número de aspectos que devemos considerar:
Evite que te vendem os olhos

Se já é comum que muitas pessoas andem pelos corredores da vida cobertas pelas suas próprias máscaras, não vale que também andemos.

Evite a idealização. Tire conclusões através das palavras, atos, gestos e silêncios. Uma pessoa não é conhecida pelos sinais de que está mostrando, mas pelos detalhes que você mesmo pode adivinhar.
Não espere que mudem por você

Este é um erro no qual muitos tendem a cair. Às vezes pode acontecer de sabermos de antemão quem a pessoa é. Sabemos suas falhas, sabemos que pode nos machucar … Mas dizemos “comigo vai ser diferente: ela mudará.”

E isso muitas vezes não acontece, as pessoas não mudam seu modo de vida, costumes, s necessidades e nuances tão facilmente. Continuaremos nessa espera desnecessária, e isso é uma coisa perigosa.

“O problema das pessoas sinceras é que acham que os outros também o são. É por isso que é tão difícil ver que os outros se escondem sob máscaras.”

Fonte do texto: La mente es maravillosa - Traduzido pela equipe do site O Segredo - Via: https://osegredo.com.br/2015/09/as-pessoas-nao-mudam-apenas-nunca-foram-como-voce-pensou/