terça-feira, 7 de junho de 2016

Quem só te procura quando precisa de algo não te merece.

Quem te busca só quando precisa de você não merece nem te encontrar. Não merece ser chamado de amigo, assim como não merece sua atenção quem, por mais que o tempo passe, não muda sua atitude egoísta e interesseira.
Não quer dizer que essas pessoas sejam más pessoas, mas simplesmente que a relação entre você e ela não é saudável, não encaixa. Isso não deve causar nenhum sentimento de mal-estar em nós, só precisamos entender que é parte da vida o fato de que às vezes ganhamos e às vezes perdemos e aprendemos.

Os vínculos se formam e são fortalecidos a partir de reciprocidade, de interação e troca. Porque na realidade quem está ao nosso lado, disponível emocionalmente em algum momento, é quem nos procura com grande interesse tanto quando ele precisa como quando nós necessitamos.

Quando uma relação consiste apenas em dar, uma hora o sinal amarelo acende e o sentimento positivo se transforma em uma sensação de desvantagem.



A INDIFERENÇA É O MAIOR INDÍCIO DE QUE NÃO HÁ AMOR

A indiferença é o maior indício da falta de amor. Por isso não devemos tratar como prioridade as pessoas que nos tratam como opção. Antes de tudo porque a prioridade de nossa vida somos apenas nós mesmos, e é preciso manter isso em mente para ter uma vida equilibrada.
A falta de atenção, a indiferença e o egoísmo acabam resultando em danos profundos que nos fazem muito mal, criando em nossa mente mentiras como o pensamento de que não merecemos amor, e matamos o carinho por nós e até mesmo o que temos pelos outros.

“Não te merece quem, com sua indiferença, te faz sentir invisível e ausente. Te merece quem, com sua atenção, te faz sentir importante e presente.

Não te merece quem te ilude com o que diz para logo em seguida te decepcionar com ações. Te merece aquele que diz pouco, mas faz mais.

Não te merece quem só te procura quando precisa de você, mas te merece quem está sempre ao seu lado quando sabe que você precisa. Não te merece quem te faz estar triste e chorar, mas sim quem te alegra e te faz sorrir.”

QUANDO A ESPERANÇA É A ÚLTIMA QUE MORRE

Às vezes nos machucamos por termos muita esperança dentro de nós, pois esperamos repetidamente que ocorra um milagre imediato de que o egoísmo do outro se converta em agradecimento e em interesse para compartilhar momentos e apoio.
Esses desejos têm um certo grau de rigidez, e quando optamos por nos afastar deles pois não nos trazem nada de bom, depois de um tempo pensamos que estávamos enganados, que não era egoísmo de verdade.

A única coisa que fazemos pensando desse modo é tornar nossas emoções e nosso bem-estar dependentes das vontades alheias. Quem nunca parou para pensar no passado e percebeu que em alguma ocasião já fechou os olhos para todas as evidências e não quis escutar suas necessidades afetivas?
Muitas vezes arruinamos nosso presente esperando que nossas relações mudem, mudanças estas que nunca chegarão se não fizermos nada para melhorar a situação, se não tentarmos equilibrar a balança de nossos vínculos.

Muitas vezes a solução é falar tranquilamente com essas pessoas para que elas percebam a desigualdade que passou a reinar na relação. O problema é que algumas pessoas mais descaradas simplesmente escondem um interesse que nem mesmo negam para si.

Em qualquer caso devemos buscar o equilíbrio que resulte numa relação saudável para ambas as partes. Se o equilíbrio não vem, então deveríamos escolher ser nossa própria prioridade, cuidar de nós e começar a escrever uma vida em que nós somos os protagonistas.

Fonte: A mente é maravilhosa - via: http://www.sentimentosemfrases.com/quem-so-te-procura-quando-precisa-de-algo-nao-te-merece/