terça-feira, 6 de outubro de 2015

QUANDO VOCÊ SE OBSERVAR

Quando você se observar,
à beira do desânimo, acelere o passo para frente,
proibindo-se parar.

Ore, pedindo a Deus mais luz 
para vencer as sombras.

Faça algo de bom, 
além do cansaço em que se veja.

Leia uma página edificante, 
que lhe auxilie o raciocínio na mudança
construtiva de idéias.

Tente contato de pessoas, 
cuja conversação lhe melhore 
o clima espiritual.

Procure um ambiente, 
no qual lhe seja possível ouvir palavras
e instruções que lhe 
enobreçam os pensamentos.

Preste um favor, especialmente aquele 
favor que você esteja adiando.

Visite um enfermo, buscando reconforto 
naqueles que atravessam dificuldades 
maiores que as suas.

Atenda às tarefas imediatas que esperam por você 
e que lhe impeçam qualquer demora
nas nuvens do desalento.

Guarde a convicção de que todos estamos 
caminhando para adiante, através de problemas e lutas, 
na aquisição de experiência, e de que a vida concorda 
com as pausas de refazimento das nossas forças, 
mas não se acomoda com a inércia 
em momento algum.

(Chico Xavier)